A t-shirt da esquerda diz 'Um Tiro, Duas Mortes', enquanto que a da direita diz 'Quanto Mais Pequeno, Mais Dificil'

T-shirts que glorificam o assassinato de mulheres grávidas e crianças servem como mais um exemplo da perversidade da mentalidade do exercito Israelita, num caso que gerou alguma controvérsia em 2009. Como é exemplificado acima, uma das t-shirts em questão ilustra uma mulher grávida com um alvo apontado à sua barriga, com a frase ‘Um Tiro, Duas Mortes’, em hebraico e inglês. Uma outra, ilustra uma criança, também ela com uma arma, com a frase ‘Quanto Mais Pequeno, Mais Difícil’. Um soldado Israelita disse, sobre esta ultima t-shirt, que “Quando é uma criança, então é mais problemático, moralmente e porque o alvo é mais pequeno”. O exercito Israelita nega ter produzido ou aprovado as t-shirts, e disse num comunicado que estas ‘não reflectem os seus valores’. Porém, será impossível negar que estas não reflectem os valores dos soldados, e muito menos que não reflectem os resultados das suas operações.

Uma outra t-shirt do exercito Israelita mostra uma Mesquita a ser bombardeada, com a frase: 'Só Deus Perdoa'

Mas estas não são as únicas t-shirts que causaram controvérsia. Uma outra mostra uma Mesquita a ser bombardeada, com a frase ‘Só Deus Perdoa’. Outros exemplos são uma t-shirt que diz ‘Não Descansarei até Confirmar um Assassinato’, enquanto que outra, com a imagem de uma mulher a chorar ao pé do seu bebé morto, diz, ‘É Melhor Usar Durex’, insinuando que seria melhor se a criança morta não tivesse nascido.

Uma imagem de uma mãe a lamentar a perda do seu bebé, com a frase 'É Melhor Usar Durex'