Este artigo procura analisar as ligações ideológicas e simbólicas entre o partido de extrema direita ‘Aurora Dourada’ e várias outras sociedades secretas e tendências filosóficas místicas tendendo para o nacionalismo. Não é, claro, nada mais do que uma oportunidade para apresentar uma série de elementos que auxiliam a análise da origem de algumas ideologias nacionalistas e racistas, e como estas tradições são muitas vezes perpetuadas por movimentos e partidos modernos que legitimam as suas ideias fazendo recurso a lendas e símbolos antigos. Este recurso ajuda as organizações a encontrarem um propósito, fundando a sua ideologia num sentimento de continuação de um legado antigo, baseando-se no conceito de estar a cumprir uma missão nobre que herdaram dos seus antepassados.

Líder da Aurora Dourada, Nikolaos Mihaloliakos
Líder da Aurora Dourada, Nikolaos Mihaloliakos

Ligações Ideológicas e Filosóficas

O partido Grego de extrema-direita, a Aurora Dourada, partilha o nome com uma organização mística definida por alguns como sendo uma sociedade secreta, com o nome de Aurora Dourada, ou Golden Dawn. Esta última teve como membro um dos místicos mais famosos da modernidade, Aleister Crowley, cujo ‘Livro da Lei’ (Book of the Law) acaba com a declaração, “Faz o que quiseres será a totalidade da lei” (Do what thou wilt shall be the whole of the law).

O símbolo da Ordo Templaris Orienti, da qual Aleister Crowley fez parte
O símbolo da Ordo Templaris Orienti, da qual Aleister Crowley fez parte. Dentro de um Vesica Piscis, o Olho que Tudo Vê, uma representação de Lúcifer e de Osiris, e também do Logos do Sol, com o anjo caído, Lúcifer, podendo também representar o Espírito Santo (pomba), e em baixo, a Cruz de Malta dentro de um cálice com uma Rosa em labaredas
Hermetic Order of the Golden Dawn
Símbolo da Aurora Dourada, notar a Estrela de David que neste contexto representa a intersecção de duas dimensões, e a cobra a comer a sua própria cauda, símbolo de continuidade e mudança cíclica, sendo que a cobra também é um representação Bíblica de Satanás

A Aurora Dourada Inglesa é uma das sociedades que mais influenciou o pensamento esotérico Ocidental no século XX, e segue a tradição de escolas místicas da Grécia Antiga, nomeadamente a Teurgia, uma tradição ritualística prática. Os seus fundadores eram Maçons, e seguiam igualmente a tradição da Rosa Cruz, que é um capitulo do ritual Maçónico de York. A Maçonaria indica mutias vezes escolas Gregas antigas, nomeadamente tradições de Pitágoras, de Platão e de Aristotles como sendo as bases da sua filosofia. A Aurora Dourada Inglesa é, como virtualmente todas as sociedades esotéricas (ou seja, que praticam rituais iniciáticos) uma organização altamente hierarquizada, sendo a sua filosofia divulgada incrementalmente aos seus membros, sendo que os detentores dos segredos mais avançados subordinam os membros de graus mais baixos. As tradições iniciáticas tendem a instaurar no iniciado o respeito pela autoridade através do argumento que os iniciados mais graduados detêm conhecimento dos mistérios do universo que lhes permitem liderar com maior autoridade e eficiência.

A Rosa Cruz, o símbolo mais importante da tradição que mais influenciou a Aurora Dourada
A Rosa Cruz, o símbolo mais importante da tradição que mais influenciou a Aurora Dourada

Ligações Simbólicas – A Suástica, o Fascio, o Aeon e a Águia de Duas Cabeças

Quatro dos símbolos muito utilizados pela Aurora Dourada têm igualmente origens antigas, e são encontradas através de diferentes sociedades secretas e tradições místicas. Estes são a Suástica, o Fascio, a Águia de Duas Cabeças e a Cruz Celta.

A Suástica é um dos símbolos esotéricos mais comuns e representa simultaneamente o Logos Solar, o Sol Negro, a mudança, o movimento eterno e o fluxo material dentro do qual estamos todos inseridos. Antes de ser apropriado pelos Nazis, foi igualmente utilizado pela Sociedade Teosófica e pela Thule, sendo a primeira uma fonte de inspiração para a filosofia dos Nazis, e a segunda uma sociedade secreta à qual pertenciam vários Nazis importantes. O Meandros é uma versão da suástica e é mais utilizada pela Aurora Dourada do que a suástica em si.

Símbolo da Sociedade Thule, da qual vários Nazis faziam parte
Símbolo da Sociedade Thule, da qual vários Nazis faziam parte
Símbolo da Sociedade Teosófica, inspiração por detrás de muitas crenças Nazis
Símbolo da Sociedade Teosófica, inspiração por detrás de muitas crenças Nazis
Um desfile na Alemanha Nazi
Um desfile na Alemanha Nazi
Simbolo Oficial da Aurora Dourada Grega
Símbolo Oficial da Aurora Dourada Grega
Capa de uma revista da Aurora Dourada
Capa de uma revista da Aurora Dourada, com a suástica arredondada utilizada pela Thule e pela Sociedade Teosófica

O Fascio é o principal símbolo do Fascismo. É um símbolo utilizado por uma das organizações que deu origem à Aurora Dourada Grega, a Organização de Juventude Nacional, acrónimo do qual na língua Grega resulta a combinação EON, que invoca a palavra ‘Aeon’, ou tempo. Representa a unidade na ação, a construção de uma nação através da união de várias tribos. Encontramos este símbolo em todos os países que foram influenciados pelo Sacro Império Romano-Germanico. A Itália Fascista, a Alemanha Nazi, os Estados Unidos da América são alguns dos Impérios que utilizavam ou utilizam o fascio na sua simbologia.

Um selo com Hitler e Mussolini. À esquerda, o Fascio, à direita, a Águia Romana, com a Suástica e o ceptro de poder.
Um selo com Hitler e Mussolini. À esquerda, o Fascio, à direita, a Águia Romana, com a Suástica e o ceptro de poder.
A bandeira Italiana com a Águia Romana e o Fascio
A bandeira Italiana com a Águia Romana e o Fascio
O Congresso dos Estados Unidos da América ostenta dois Fascios
O Congresso dos Estados Unidos da América ostenta dois Fascios
Símbolo da Juventuda Nacional
Símbolo da Organização da Juventuda Nacional

A Águia de Duas Cabeças é um dos símbolos mais utilizados no mundo inteiro, e a sua origem pode ser traçada até à Babilónia, sendo também encontrada na Índia antiga na forma de Gandaberunda. Foi adoptada pelo Império Bizantino, e pelo Primeiro Reich, o Sacro Império Romano-Germanico (sedeado no território que hoje em dia é a Alemanha), é o símbolo que representa o grau mais alto da tradição Escocesa da Maçonaria, o 33º grau. Encontramos este símbolo na bandeira da Albania, e na linguagem heráldica de várias famílias reais Europeias e Asiátias.  Representa o domínio do Oueste e Leste, a junção do poder espiritual e temporal, a continuação do poder através das gerações. Em suma, é uma representação ancestral da síntese originando de uma dicotomia, uma espécie de representação primordial do fluxo dialéctico.

Símbolo do Sagrado Império Romano, o 1º Reich
Símbolo do Sacro Império Romano-Germanico, o 1º Reich
Gandanberunda
Gandanberunda
Bandeira da Albania
Bandeira da Albania
Medalha do 33º Grau Maçónico (Ritual Escocês), com a inscrição 'Ordo Ab Chao', Ordem do Caos
Medalha do 33º Grau Maçónico (Ritual Escocês), com a inscrição ‘Ordo Ab Chao’, Ordem do Caos, e a Águia com Duas Cabeças no centro. A Cruz aqui representada é igual à Cruz da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém
Simbolo do Epirus do Norte, símbolo utilizado pela Extrema-Direita Grega
Símbolo do Epirus do Norte, utilizado pela Extrema-Direita Grega

Finalmente, a Cruz Celta é muito utilizada pelo partido Aurora Dourada assim como por várias tendências fascistas, assim como múltiplas sociedades secretas.

Apoiantes da Aurora Dourada com a Cruz Celta
Apoiantes da Aurora Dourada com a Cruz Celta

Cruz Celta

Algumas medalhas Nazis
Algumas medalhas Nazis com a Cruz de Malta e a Águia Romana
Mais medalhas Nazis, contendo a Cruz Celta e as Espadas Cruzadas...
Mais medalhas Nazis, contendo a Cruz de Malta e as Espadas Cruzadas e a Águia Romana…

Entre a Supremacia Helénica e a Igreja Grega Ortodoxa

A Aurora Dourada adoptou nos anos 80 a defesa da tradição religiosa Helénica, a tradição politeísta que orbita à volta de Doze Olímpios, porém hoje em dia aceitam a tradição da Igreja Ortodoxa Grega como a sua base religiosa. Qualquer tradição fascista, porém, irá sempre estar num limbo ideológico e simbólico, como é o caso da Aurora Dourada. Neste caso concreto, o facto de ser um partido nacionalista Grego faz com que o seu simbolismo seja uma mescla de simbologia esotéricas oriunda de sociedades secretas Europeias, muitas das quais se inspiram em tradições filosóficas da Grécia antiga, simbologia do Império Romano, da Alemanha Nazi assim como da Itália Fascista. Todos estes símbolos porém têm origens antigas, pré-Cristãs, muitas delas oriundas de regiões habitadas por populações de complexão escura. É irónico, ou até completamente contraditório e algo cómico, neste contexto, constatar a consistente e continua apropriação de símbolos de Suméria, da Babilónia, da India, do Egipto Antigo, entre outras, pela parte de grupos que defendem a supremacia da raça branca e dos povos Europeus.

João Silva Jordão

Nota adicional: Algumas imagens foram adicionadas a 7 de Junho de 2013, e alguns erros foram rectificados.