Os Traidores

“Uma Nação pode sobreviver a seus tolos, e até mesmo aos ambiciosos. Mas ela não pode sobreviver à traição vinda do interior. Um inimigo nos portões é menos formidável, pois ele é conhecido e carrega seu estandarte abertamente. Mas o traidor move-se entre aqueles que se encontram dentro dos portões livremente, os seus sussurros maliciosos esgueirando-se por todos os becos, ouvindo-se mesmo nos próprios salões do governo. O traidor não parece ser um traidor; ele fala com um sotaque familiar às suas vítimas, e ele veste a sua face e seus argumentos, ele apela à mediocridade que se encontra escondida profundamente nos corações de todos os homens. Ele apodrece a alma de uma nação, ele trabalha secretamente e ocultamente na noite para sabotar os pilares da cidade, ele infecta o corpo político de modo que ele não possa mais resistir. Um assassino é menos temível. O traidor é a praga.” – Cicero