Nota editorial: Este trabalho de investigação foi submetido por um leitor anónimo da Casa das Aranhas

Muitas pessoas não sabem que na génese quer do PS quer do PPD/PSD estão muitos maçons. Menos pessoas ainda sabem que certos elementos da maçonaria estiveram ligados à origem de ambos os partidos, como é o caso de Mário Cal Brandão e António Macedo, ambos maçons. Curioso que tal facto se tenha mantido tão discreto durante tanto tempo (embora não seja de estranhar, dado estar envolvida a maçonaria), apesar de ser tão relevante para a história recente do país e apesar de tantas pessoas e tantos meios terem estudado, arquivado e divulgado os acontecimentos que se seguiram ao 25 de Abril.

Entre as várias referências à maçonaria na página da Wikipédia do PPD/PSD aparece o seguinte texto:

“Foi no escritório dos maçons Mário Cal Brandão e António Macedo, conhecido como “A Toca”, que o Partido Popular Democrático tem, em parte, a sua génese: nestes meios republicanos do Porto de resistência ao Estado Novo, alguns maçons como Artur Santos Silva (pai), e outros republicanos sem serem maçons como Mário Montalvão Machado, defendiam a ideia de criar um partido social-democrata de tipo europeu, para além do PPD/PSD ter sido gerado nos escritórios de Francisco Sá Carneiro e de Mário Montalvão Machado da Rua da Picaria, no dialogo político entre os dois colegas e amigos.”

R_de_Rodrigues_Sampaio_169.jpg
Entrada do edifício onde funcionava o escritório de advogados ‘A Toca’
P3290083.JPG
Pormenores das placas comemorativas que se encontram na rua de Rodrigues Sampaio nº 169, Porto

Poderíamos pensar que se trata de uma referência pouco credível da Wikipédia. No entanto, o mesmo texto, com ligeiras alterações, aparece também nas páginas da Wikipédia sobre Mário Cal Brandão (fundador do PS), António Macedo, Montalvão Machado, Francisco Sá Carneiro e ainda numa página do arquivo da Presidência da República relativa à concessão póstuma do Grau de Grã-Cruz a Sá Carneiro em 1986, pelo então Presidente da República Mário Soares. Aparece ainda em vários artigos de jornais, blogs e num texto de apresentação de uma homenagem a António Macedo com a presença de Mário Soares.

psdAntónio Macedo e Mário Cal Brandão são fundadores do PS. António Macedo foi presidente do PS de 1973 a 1986. Mário Cal Brandão foi deputado do PS e Governador Civil do Porto.

Mário Soares fez parte da maçonaria, como o próprio assume no debate com Basílio Horta nas Presidenciais de 1991.

Mário Montalvão Machado, fundador do PSD, era irmão de Júlio Montalvão Machado, fundador do PS. Procurando na Internet, é efetivamente difícil encontrar associações de Montalvão Machado à maçonaria, embora surja uma referência da Loja Maçónica Estrela D’Alva: “O Governo, da República, extinguiu o feriado do 5 de Outubro e ao fazê-lo, pelo menos, está a esquecer os seus fundadores republicanos, já mortos, companheiros de quem nos lembramos agora, Mário Montalvão Machado, Artur Santos Silva, José Augusto Seabra, Artur Andrade, Artur da Cunha Leal, Olívio França, Nuno Rodrigues dos Santos, entre outros.”.

Logo a seguir na página do PPD/PSD na wikipédia figuram muitos outros nomes de elementos históricos que eram maçons:

“A cidade do Porto foi sempre um baluarte dos social-democratas portugueses, embora a sua identidade política também emergiu, secundariamente, em Lisboa, das ideias liberais do Prof. Adelino da Palma Carlos, que teve, no seu Governo: o I Governo Provisório, entre os seus ministros, Francisco Sá Carneiro, e sempre teve, entre os seus militantes e dirigentes, outros ´republicanos históricos’ e social-democratas que não eram capazes de dar caução ao marxismo teórico em que, na altura, se enredava o PS, como Mário Montalvão Machado, Artur Santos Silva (pai), José Augusto Seabra, Artur Andrade, Artur da Cunha Leal, Olívio França ou Nuno Rodrigues dos Santos, que lhe imprimiram, de algum modo, o seu carácter reformista, humanista e social-democrata: o partido teve sempre uma costela maçónica moderada. E mesmo, de modo temporário, outros ´republicanos históricos’ mais a Esquerda, como Emídio Guerreiro.”

Um texto parecido mas um pouco mais explícito relativamente à filiação maçónica de algumas figuras indicadas acima aparece neste página de José Adelino Maltez, também ele maçom: “Imediatamente se junta ao grupo inicial um conjunto de republicanos históricos e de veneráveis maçons que não eram capazes de dar caução ao marxismo teórico em que se enreda o PS, como Nuno Rodrigues dos Santos, Artur da Cunha Leal, Olívio França e Emídio Guerreiro.”

Fernando Lima candidatura.png
Constatamos neste cartaz a promover a candidatura de Fernando Lima a Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano o nome de Adelino Maltez seguido pelo código maçónico M.:M.: Fonte aqui

Como se diz no artigo do Expresso “A amiga Alemã do PS”, citando Joaquim Vieira na biografia de Mário Soares, “mais de metade dos fundadores estavam ligados à maçonaria”.

Este artigo do Expresso leva-nos ainda mais longe neste novelo de histórias por desenrolar e descobrir: diz que o PS, o PPD/PSD e ainda o CDS-PP |1| têm em comum na sua génese o apoio de fundações alemãs como a Friedrich Ebert Foundation |2| (FEF), a Konrad-Adenauer Foundation |3| (KAF) e a Friedrich-Naumann Foundation |4| (FNF), que estão ligadas respectivamente aos partidos alemães SPD, CDU e FDP [fonte, introdução, página 8]. No artigo “The Federal Republic of Germany and the Portuguese transition to democracy (1974-1976)” diz-se o seguinte: “the role of the political foundations (and, in particular, the role of the social-democrat Friedrich Ebert Foundation) was determinant on the financial, organizational and moral support provided to the PS, the PPD and the CDS.” Tal afirmação é corroborada numa tese de doutoramento entitulada “Soft Power Politics – The Role of Political Foundations in Germanyís Foreign Policy towards Regime Change in Spain, Portugal and South Africa 1974-1994“:

The Auswartige Amt [Ministério dos Negócios Estrangeiros Alemão] therefore recommended: The support for Portugal’s most important democratic parties PS and PPD should be increased and continued through the FEF[Friedrich Ebert Foundation], and CDU and KAF[Konrad-Adenauer Foundation] should be encouraged to intensify their co-operation and contacts with the Centro Democratico Social (CDS) to prepare these parties for future work in a political coalition.”

A origem do PPD/PSD está intimamente ligada à figura de Helmut Schmidt, cuja foto aparece na página deste partido na Wikipédia. Helmut Schmidt foi chanceler da Alemanha Ocidental entre 1974 e 1982 e líder do partido alemão SPD (ligado à Fundação Friedrich-Ebert). Recebeu em 2015 o prémio Gustav-Stresemann de uma Grande Loja Maçónica da Alemanha (“Grand Lodge of Ancient Free and Accepted Masons of Germany”).

Por outro lado, Helmut Schmidt estaria relacionado com a organização “Round Table”, associada ao clube de Bilderberg, Comissão Trilateral, entre outras organizações alegadamente de infiltração maçónica e envolvidas em conspirações globais.

Notas:

|1| – O CDS é um outro partido que tem na sua génese ligação a sociedades secretas (por exemplo, Adelino Amaro da Costa, membro fundador, era da Opus Dei

|2| – Friedrich Ebert Foundation: Alfred Nau foi o presidente da FEF de 1970 a 1983. Nesta tese de doutoramento é referido o episódio curioso de um escândalo envolvendo Alfred Nau , Helmut Schmidt e dinheiros relativos à Península Ibérica: “SPD officials got worried when they remembered an episode in 1980 involving the partyís former treasurer Alfred Nau, in which Nau wanted to deliver a briefcase with DM 6 million in cash to then Chancellor Helmut Schmidt. He insisted the money was the result of donations but refused to identify the donors. Another SPD ex-treasurer, Fritz Halstenberg, said that he was not prepared to ‘exclude the possibility’ that Nauís ëdonationsí did not in fact originate from the Iberia fund.” O mesmo é corroborado nesta referência de Fevereiro de 2000: “The CDU funding scandal is getting an international dimension. In todays edition Sueddeutsche Zeitung is reporting. The German secret service was funding anti-communist parties in Spain and Portugal in the 70ties. It has been known for long the SPD was instrumental in installing a social-democracy in Spain and Portugal, but it was never officially confirmed how this was archived. During the day there have been speculations from the wires, that the CDU did not distribute their share (or at least it was paid back to them), but instead took it for themself. I wonder whether there are any reactions from Spain or Portugal.”

|3| – Konrad Adenauer Foundation: Konrad Adenauer, eleito como primeiro Chanceler da República Federal da Alemanha em 1949 era maçom.

|4| – Friedrich Naumann Foundation: um seu antigo presidente, Wolfgang Gerhardt (também membro do Bundestag alemão e antigo presidente do partido FNF), estão associados à Comissão Trilateral (Trilateral Comission), uma organização muito mencionada em teorias da conspiração globais. Na sua página da Wikipédia é dito que se trata de “a skillful, coordinated effort to seize control and consolidate the four centers of power: political, monetary, intellectual, and ecclesiastical… [in] the creation of a worldwide economic power superior to the political governments of the nation-states involved.”

Na lista de membros Trilateral Commission de Agosto de 2016 encontram-se pessoas influentes de todo o mundo, entre as quais António Vitorino do PS, que está também presente na lista de maçons que foi publicada em 2012 num comentário a uma publicação d’A Casa das Aranhas. A Trilateral Commission foi fundada em 1973 por uma das pessoas mais ricas do mundo, David Rockefeller cuja mansão apresenta, na fachada principal, diversa simbologia maçónica, entre a qual o compasso, esquadro e coluna.

David_Rockefeller_mansion.jpg
Foto da casa de David Rockefeller e pormenor da fachada com simbologia maçónica